Como aprender por osmose com os monitores?

Em primeiro lugar, o que é um monitor? De forma resumida, o monitor é alguém com um extenso conhecimento sobre um determinado assunto. No BNE, existem monitores de diferentes matérias, como matemática, português, humanas e redação. Sendo assim, as monitorias são um momento de altíssimo valor na preparação do aluno, pois ele poderá “beber diretamente da fonte do conhecimento”, ou seja, ele poderá aprender com alguém em um contato bastante próximo. No entanto, para que esses encontros sejam realmente proveitosos, existem algumas obrigações por parte do aluno também, afinal o conhecimento não será passado por “osmose” – é, o título era para fazer você ler, mesmo. – então, já que você chegou até aqui, continue a leitura para tirar o máximo de proveito das monitorias e aprender muito.

1 – Separar as dúvidas antes da monitoria

Antes de chegar à monitoria, é ideal que o aluno já saiba quais assuntos ele gostará de abordar com o monitor. Dessa forma, não ficarão dúvidas em aberto e tanto o aluno como o monitor poderão otimizar o tempo, a fim de conseguir abarcar todas as questões. Para isso, busque chegar à sessão já com uma lista das questões que você gostaria de resolver.

2 – Pergunte TUDO!

Essa dica é um pouco clichê, mas se é clichê é porque funciona. A verdade é que muitos alunos vão para as monitorias e apenas aceitam as informações passadas pelos monitores, sem realmente tentar entendê-las. É fundamental que o aluno entenda cada passo realizado, em cada questão feita, a fim de aprender o máximo possível na monitoria.

3 – Vá além da alternativa correta

Outro erro comum é achar que o principal benefício da monitoria é achar a alternativa correta de uma questão. Claro, isso é fundamental, no entanto, o bom aluno saberá extrair mais de um exercício. Muitas vezes, o monitor irá passar “macetes” para ser mais rápido, dicas para interpretar o enunciado e diferentes caminhos para se encontrar a alternativa certa. Esses pequenos conhecimentos acumulados no longo prazo tornarão as discussões mais ricas, tornando a sua preparação muito mais eficiente.

4 – Refazer as questões sozinho para ver se entendeu

Por mais que você tenha entendido uma questão explicada pelo monitor, é fundamental que você a resolva sozinho algumas horas depois – ou até mesmo dias depois – pois muitas vezes você precisará da explicação mais uma vez. No entanto, parte do aprendizado é pura repetição, então por mais que não seja agradável, refazer as questões é algo de extrema importância.

5 – Alinhamento de expectativas.

Muitos alunos vão para a monitoria acreditando que o conhecimento será facilmente apreendido pelo cérebro simplesmente por estar na monitoria. No entanto, de todas as partes da preparação, a monitoria é uma das que mais existe foco, concentração e energia para ser realmente proveitosa, então, vá preparado e pergunte, questione e trabalhe junto ao monitor. Assim, a monitoria será uma experiência muito rica e que muito irá agregar na sua trajetória rumo ao vestibular.

Você também pode gostar destes posts

Dormir pode te deixar mais produtivo

No ano de vestibular, devido à rotina agora apertada, muitos alunos sentem...

Como me preparar para a prova da FGV?

Em produção…

A pandemia acabou com o meu ensino médio. E agora?

A pandemia veio para afetar, literalmente, todas as pessoas, independentemente de idade,...

plugins premium WordPress

Estude na BNE

Garanta sua preparação com a MELHOR e MAIOR para FGV e Insper. Conheça já nossas turmas!