Como uma ferramenta japonesa pode te ajudar a parar de procrastinar?

Procrastinação. Eis a palavra que mais assombra a preparação da maioria dos alunos. Geralmente, um dos motivos pelo qual a maioria das pessoas procrastina é o raciocínio “Se algo não é urgente, por que eu deveria fazer isso hoje?”. Esse raciocínio, por sua vez, é perigoso, pois pode implicar o acúmulo de tarefas ou o o hábito de postergar mesmo até mesmo tarefas muito importantes. Sendo assim, existe uma ferramenta de gestão empresarial, de origem japonesa, que pode muito bem ser aplicada também na rotina dos vestibulandos, ajudando-os a fazer o que precisa ser feito, no momento em que precisa ser feito. Então, se você quer saber qual é essa ferramenta e aprender a utilizá-la nos seus estudos, leia esse artigo até o final!

5W2H

5W2H é o nome da ferramenta de origem japonesa. Nela, os 5 “Ws” significam:

“What?” -> O que será feito?

“Why?”-> Por que será feito?

“Where?” -> Onde será feito?

“When?” -> Quando será feito?

“ Who?” -> Por quem será feito.

E os 2 “Hs” significam:

“How?” -> Como será feito?

“How Much?” -> Quanto vai custar

A ideia de usar essa ferramenta é que sempre que você precisar fazer algo, você responda todas essas perguntas sobre essa atividade.

Vamos aos “Ws”:

Em primeiro lugar, saiba o que você precisa fazer, pois esse é o início de tudo.

Em segundo lugar, o “porquê” de fazer essa atividade. Bom, devemos sempre priorizar as atividades mais importantes. Então, por exemplo, pense “Eu preciso estudar esse assunto porque ele cai muito no INSPER!”. Isso traz um senso de importância à atividade.

Em seguida, responda o “Where?” e o “When?” juntos. Com isso, você poderá se visualizar estudando aquele conteúdo, em determinado horário, em determinado dia da semana, seja em casa, seja no cursinho. Essa antecipação tem um poder altíssimo, pois torna mais fácil começar determinada atividade, simplesmente porque você se preparou com antecedência para aquilo;

O “Who?”, no caso da preparação para o vestibular não tem muita validade, já que não há a possibilidade de delegar o estudo, então releve essa pergunta.

Agora, vamos aos “Hs”.

O “How” está para a forma como você irá estudar. Estudar redação será muito diferente de estudar matemática, por exemplo. Então, saiba como aquela atividade será realizada, do início ao fim. Um bom exemplo é “Irei estudar a teoria, em seguida fazer as questões e, por fim, fazer um pequeno resumo”. Assim, você saberá como aquela atividade inicia e como ela acaba, tornando-a a sua execução mais “palpável”.

Por fim, o “How Much?” que, no âmbito empresarial seria expresso em valores monetários, mas na preparação para o vestibular, pode ser expresso em tempo. Faça uma estimativa de quanto aquela atividade irá tomar do seu dia aproximadamente e se prepare para isso.

Agora, a dica mais valiosa sobre o uso dessa ferramenta é usar a palavra “antecipação.” Com todas as informações sobre o que deverá ser feito, se imagine desde antes executando aquilo, de acordo com o planejado e verá a sua produtividade e constância melhorarem consideravelmente.

Agora coloque tudo em prática e venha dizer o que achou!

Você também pode gostar destes posts

Dicas para se destacar na segunda fase do Insper

Por se tratar de uma etapa diferente do que é encontrado em...

Como funciona o processo seletivo da FGV?

Em produção…

5 Lições Para Aprender com Warren Buffett e Obter Disciplina nos Estudos

Warren Buffett, um dos investidores mais bem-sucedidos do mundo, não apenas acumulou...

plugins premium WordPress

Estude na BNE

Garanta sua preparação com a MELHOR e MAIOR para FGV e Insper. Conheça já nossas turmas!