“Motivação não é importante”. Será mesmo?

É muito comum ouvir, principalmente na internet, que motivação não é importante ao longo da preparação para o vestibular ou em qualquer projeto que exija um grau de comprometimento maior, como em um novo empreendimento ou na busca por um corpo melhor. A afirmação de que motivação não é importante geralmente vem acompanhada da afirmação de que apenas a disciplina é suficiente, pois ela independe do seu humor ou do seu estado psicológico, por exemplo. Resumidamente, você fará algo simplesmente porque aquilo precisa ser feito. No entanto, será que isso realmente é verdade? Bom, de fato, a disciplina é fundamental – talvez seja o ponto mais importante da preparação -, contudo, isso não anula a importância da motivação, afinal, o ser humano é um “animal” que por mais que tenha muita racionalidade, também é muito emocional. Portanto, aquele que sabe controlar as suas emoções poderá fazê-lo a seu favor, potencializando o desempenho ao longo de sua preparação. Dessa forma, para se sentir mais motivado e colher os frutos disso, clareza é fundamental, então, para isso, se faça as seguintes perguntas:

O que você quer? Ter o objetivo em mente é fundamental. Qual é a sua faculdade dos sonhos? Qual é o seu curso dos sonhos? Quão bem você quer passar? Com essas respostas, formule uma frase curta e clara o bastante “Eu quero passar na Universidade Federal da Paraíba, em medicina, com mais de 800 pontos na média”. Essa era a minha meta que guiou basicamente toda a minha preparação

Como você alcançará? Sabendo o que eu queria, eu tinha uma noção também de quão difícil seria. Dessa forma, se a minha meta é maior que a da média, eu preciso me preparar também mais do que a média. Logo, é importante que você coloque uma mta de acordo com a sua realidade, mas também algo que o provoque a ir em busca de mais e em busca de sua superação pessoal.

Por que você quer? Essa pergunta é muito interessante, pois muitos alunos a respondem de uma forma automática, sem pensar no poder que a resposta dela tem: “Eu quero passar para mostrar para os meus pais que eu consigo” ou “Eu sempre quis passar no INSPER!’. Será isso mesmo? Bom, eu gosto sempre de dar o meu exemplo, pois eu confesso que meu sonho nunca foi cursar medicina em si, mas sim ser aprovado em medicina na universidade federal (perceba, existe uma diferença grande). Em momentos de dificuldade em visualizava a aprovação, as congratulações e a admiração de terceiros. Isso pode soar um pouco altruísta? Talvez, mas foi um recurso ao qual recorri sempre que me sentia desmotivado e que funcionou bastante. Procure, então, aquele motivo que realmente te motiva e use-o como gatilho, sem se preocupar com julgamentos. Você pode querer passar para mostrar para os outros que é capaz, pode querer passar para mostrar para si mesmo que é capaz ou você pode querer passar simplesmente para nunca mais na vida ter que estudar física. O importante mesmo é responder essa pergunta de forma genuína.

Com essas 3 respostas, você terá uma visão de propósito maior da sua preparação e poderá voltar a elas para dar algum gás de motivação em momentos de dificuldade. Assim, você poderá realmente ter uma constância nos estudos por mais tempo e com mais qualidade, pois poderá unir disciplina e motivação.

Você também pode gostar destes posts

Será que você precisa trocar de amigos?

Para o artigo de hoje, um dos assessores do time BNE vai...

Como funciona o curso de direito do Insper?

Em 2021, o Insper apresentou ao Brasil uma proposta de curso de...

5 repertórios para a redação do INSPER

Teoria das Janelas Quebradas – George Kelling Quem foi George Kelling? George...

plugins premium WordPress

Estude na BNE

Garanta sua preparação com a MELHOR e MAIOR para FGV e Insper. Conheça já nossas turmas!