Como funciona o processo de de bolsas do Insper?

As bolsas de estudo oferecidas pelo Insper são muito conhecidas e valorizadas, justamente por permitirem que alunos que não poderiam pagar pela mensalidade dos cursos passem a ter acesso a uma das melhores faculdades do país. Sendo assim, nós do BNE preparamos esse material para explicar melhor como funciona o programa de bolsas de estudos do Insper.

Antes de mais nada, é importante deixar algo bem claro: o programa de bolsas do Insper é dividido em dois tipos de bolsa, que são a bolsa integral e a bolsa parcial.

A bolsa integral cobre 100% do valor da matrícula e das mensalidades e é concedida a candidatos cuja renda familiar mensal seja de até 1,5 salários mínimos por membro da família, e cujo patrimônio e liquidez estejam de acordo com a renda declarada. Além disso, o candidato deve ter estudado o ensino médio em uma escola pública ou particular com bolsa integral ou particular com mensalidade compatível com a renda.

Já a bolsa parcial cobre entre 30% e 80% do valor da matrícula e das mensalidades, e é restituível após um ano de formado. Ou seja, se aprovado, o aluno terá de devolver posteriormente a quantia que recebeu do programa de bolsas, mais juros.  O requisito de renda familiar mensal para receber esta bolsa é de até 6 salários mínimos por membro da família. O patrimônio e a liquidez também serão avaliados em conjunto com a renda declarada. Para a definição do do percentual de bolsa concedido concedido, serão analisadas a renda e patrimônio familiar.

Agora que os modalidades já foram apresentadas, é hora de passarmos para o processo de concessão da bolsa. Em primeiro lugar, para que a candidatura do aluno chegue a ser levada em consideração pelo Insper, é necessário que sejam cumpridos os seguintes passos:

  • O primeiro deles é o preenchimento eletrônico da solicitação da bolsa no momento da inscrição no vestibular, por meio da qual basicamente o candidato ao vestibular demonstra interesse em ser bolsista. Depois, o aluno também deve fazer o upload da Carta de Solicitação de Bolsa, que é um documento que detalha a situação social e financeira da família do candidato a bolsista. Por último, o candidato deve enviar uma série de documentos que comprovem a efetiva necessidade do bolsista. A lista completa de todos esses documentos pode ser encontrada aqui.
  • Além disso, por óbvio, o candidato deve participar e ser aprovado em todo o vestibular do Insper e de uma série de entrevistas com a comissão de bolsas, com o objetivo de conhecer ainda mais as condições do candidato.

Finalmente, todos esses dados serão analisados por um comitê de concessão de bolsas, que distribuirá as bolsas para os candidatos de acordo com a quantidade de bolsas disponíveis naquele semestre.

Enfim, esse é o processo. Como o Insper é ciente de seu papel da sociedade brasileira e sabe de como uma vaga na universidade pode mudar a vida de tantas pessoas e até mesmo de suas famílias, todo esse processo busca ser o mais fidedigno, detalhado e justo possível.

Você também pode gostar destes posts

Quanto custa Direito na Insper?

Em produção…

Ditados e clichês no pré-vestibular

Ditados e clichês são aquelas frases batidas que são ditas com bastante...

Será que você precisa trocar de amigos?

Para o artigo de hoje, um dos assessores do time BNE vai...

plugins premium WordPress

Estude na BNE

Garanta sua preparação com a MELHOR e MAIOR para FGV e Insper. Conheça já nossas turmas!